About
Table of Contents
Comments

O que você faria se sonhasse o tempo todo com alguém que jamais conheceu na vida?

O que você sentiria ao descobrir que isso tudo não é loucura e sim um elo de outras vidas ligados por aquele famoso fio vermelho invisível que se fala num provérbio chinês?

A história que será vista, lida e imaginada por você, se passa no Norte da Toscana na Itália, onde dois jovens tem uma forte ligação de um amor verdadeiro e que se comunicam através de sonhos.

Para um streghe ou strega mais conhecido como bruxo ou bruxa pelo português mais cristalino possível, assim como bruxos que possuem suas vertentes e práticas voltadas por sua tradição seguida e ancestralidade, uma das portas para o passado, presente e futuro são as artes divinatórias, as diversas práticas ocultistas voltadas ao paganismo, onde uma delas, denomina-se a Oniromancia, além é claro, das práticas de regressão e hipnose.

A Oniromancia é a porta da magia dos sonhos, é nela que sonhamos com o passado muitas vezes, presente e até futuro. É através desta prática, que podemos nos comunicar com quem necessitamos no momento esteja vivo ou não.

Para este jovem casal do livro é uma porta aberta entre os mundos, mas não os mundos “vivo e morto”, mas do presente, passado e futuro as portas abertas para as comunicações entre eles.

Um rapaz que estuda medicina e que sonha com ela também estudante de medicina. Nunca se viram antes nesta vida, desde que em uma idade infantil de um certo entendimento, sonham um com o outro e, à medida em que crescem, nos sonhos, suas formas e desenvolvimento pela idade vão acompanhando cada um.

Ambos têm o mesmo objetivo de carreira: Medicina. Ela, nunca se envolveu com ninguém na expectativa e esperança de encontra-lo. Já ele, tem um relacionamento com uma jovem estudante de direito.

O sentimento que ele tem por esta namorada, não é o mesmo que ele sente e nutre por sua jovem amada a quem sempre tem sonhos constantes de diversas formas, locais, tempo.

Só que este casal em virtude de uma fatalidade na família da bela moça, acabam se encontrando. Coincidência? Talvez. Destino? Com certeza.

Os dois escondem segredos um do outro, mas são segredos que envolve o ocultismo, mas ele, também esconde não só este lado sombrio da família, mas também de onde realmente é sua origem familiar paterna da qual ele também repudia e sente vergonha.

Mas o que seria na verdade?

Traficantes? Possivelmente. Bandidos? Talvez. Mafiosos? Isso já envolve tudo realmente do que foi dito antes e no decorrer da primeira parte da história, será uma descoberta sobre isso, mas que se aprofundará nas próximas partes da trilogia.

Na verdade, quero você se sinta instigado com estas palavras, me propus a divulgar alguns feitos pela família, é, realmente sou uma Strega, e por se tratar de tanto mistério, algumas coisas não foram reveladas nem nessa primeira parte como nas outras duas da trilogia.

Bem, talvez nem chegue a ser uma trilogia por certo, já que vai depender de fato do meu humor, desejos escondidos e vontade louca em divulgar todos os pensamentos “sujos” e prazerosos. Justamente isso!

Pra-ze-ro-sos, que só ao usar a imaginação o tele transporte por estas páginas, me fazem estremecer com este casal e de fato, adoro criar suspense sobre ser ou não uma trilogia.

O romance se passa na Toscana como já havia mencionado no início, mas nenhum dos dois são de lá. Ele que é mais conhecido como Dan, é da Sicília. Ela que é mais conhecida como Liz, é de Florência de um vilarejo em que sua família mora há gerações.

Lembra-se da pergunta que fiz logo no início, então eu tenho a resposta relacionada a mim a respeito deste fato.

Sempre vai existir uma porta que nos abre para algo que, ao não termos conhecimento daquilo que vemos ou por estarmos vendados com o preconceito ou ensinamentos que muitas vezes a sociedade nos prega, acabamos por fecharmos aquela porta e então, o que as respostas por tais perguntas que insistimos em saber, são perdidas com o tempo, com a descrença e com o tal pensamento de seguir a mesmice que a sociedade determina, pois se você não o segue, é tido como um ET ou até mesmo um esquisitão.

“Eu, desde que me entendo por gente” como minha mãe sempre falou a mim e adquiri como uma parte da filosofia de vida aprendida, não é porque minha família são bruxos e bruxas e claro que alguns não seguem os mesmos preceitos e optaram por outros segmentos por desejos que só eles sabem das suas escolhas, não os julgo, afinal não aprendemos isso na nossa família sermos juízes e julgarem ninguém.

Mas enfim, o que quero dizer é, independente sendo ou não uma Strega, nunca me senti igual ou querer acompanhar algo da sociedade, sempre me senti o famoso peixe fora d’água. Ao falar do Dan e da Liz, principalmente por situações já vividas por eles, o medo da perda em não falar um para o outro a respeito dos clãs familiares streghes, é justamente o que muitos no decorrer da vida sentem e é algo a ser respeitado e de certo modo plausível.

Mas, como diz o provérbio chinês: “Existe uma linha vermelha invisível aos olhos, que conecta todos que estão destinados a se encontrar. E não importa o tempo, o lugar ou as circunstâncias. Esse fio pode ser apertado ou emaranhado, mas nunca rompido”. Eu creio não só por ter essas portas abertas na minha vida, mas sim, porque os sonhos, visões, regressão, são sim algo existente desde que o mundo é mundo, se até Jung e Froid falam em seus estudos a respeito disso, porque não podemos acreditar e saber que aquilo nos é mostrado para que possamos melhorar como seres humanos e não cometer karma para ser resolvido no futuro? Isso é o que muitos deveriam pensar e acreditar para que não façam mais burradas na vida ou até mesmo repetir burradas já feitas em outras vidas.

Mas voltando a história dos enamorados, eis um trecho de uma passagem neste livro que é somente para encher sua boca d’água e o desejo pulsar por todas as partes do seu corpo.

“Liz se levanta, com o coração acelerado e respiração ofegante, corada por sua timidez e vergonha, Dan se sente mais excitado e inebriado com Liz, segura em sua mão e a puxa de encontro ao seu corpo novamente, fazendo Liz cair em cima dele. Dan segura na nuca de Liz, beijando-a novamente com a mesma intensidade de antes e ela corresponde ao beijo de Dan. O braço de Liz está por cima da cabeça de Dan envolto no seu pescoço que está no encosto do sofá, Dan pega na bunda de Liz e a coloca sentada em seu colo com uma perna de cada lado do sofá, percorre suas mãos pela cintura dela, entre os beijos quentes e doces, ela geme de prazer com um misto de respiração ofegante e voz trêmula. Dan se sente mais hipnotizado e cheio de desejo por esta mulher”.

Mas até quando este amor diante de alguns acontecimentos pode fazer com que não crie desconfianças e se quebre o elo que existe entre eles?

A Magia da Sedução é um romance Hot/Erótico com pitadas de humor, magia, bruxaria, e que lhe hipnotizará do início ao fim e para mim, será um enorme prazer proporcionar a você sensações, desejos e até descobertas jamais vividas ou sentidas antes.

NOTAS DA AUTORA:

Aqui estou eu avisando que "A MAGIA DA SEDUÇÃO" será realmente uma trilogia/saga. A próxima parte, será cheia de surpresas e reviravoltas. Aqui na plataforma está disponível "A MAGIA DA SEDUÇÃO PARTE 2 HOT E MAIS INTENSO DO QUE NUNCA!"

Beijos Bruxescos, ah, e se quiser mais capítulo Bônus de algumas cenas que não foram colocadas aqui, mais que estou doida para mostrar a vocês, comenta aí no livro.

You may also like

Download APP for Free Reading

novelcat google down novelcat ios down